Conhecimentos, Habilidades e Atitudes (CHA)

Conhecimentos, Habilidades e Atitudes (CHA)
ADMINISTRACAO
Lançando mão do que diz o eterno guru Peter Drucker: “eficiência é fazer as coisas bem feitas. Eficácia é fazer as coisas certas (que precisam ser feitas).” Observando que se fazem muitas coisas bem feitas, mas pouco úteis, ou que pouco acrescentam aos resultados.

Para entrarmos no conceito relativo ao CHA, é necessário entendermos que assim como os conceitos relativos à Treinamento, Desenvolvimento e Educação possuem diversas definições, com o conceito de competências não é diferente.

Aqui, iremos utilizar duas definições, a já exposta no diagrama acima e a de Cláudia Domingos:

“É um conjunto de Conhecimentos, Habilidades e Atitudes, que afetam a maior parte do trabalho de uma pessoa, e que se relacionam com seu desempenho no trabalho”.

Escolhemos estes conceitos, dentre os vários existentes por acreditarmos serem os que mais se aproximam de nosso objetivo que é propiciar o conhecimento, as habilidades e as atitudes, ou seja, as competências requeridas e necessárias para que possamos Preparar e Desenvolver Talentos através da ferramenta Treinamento.

Muitos profissionais que atuam nesta área conhecem o CHA de longa data, é uma conceituação muito antiga, no entanto, extremamente atual, onde:

• O conhecimento é o saber, é o que aprendemos nas escolas, nas universidades, na vida, em nossa bagagem, nos livros, no trabalho. Sabemos de muitas coisas, mas não utilizamos tudo o que sabemos.

• A habilidade é o saber fazer, é tudo o que de fato utilizamos dos conhecimentos que detemos em nossos “arquivos” no dia-a-dia.

• A atitude é o que nos leva a decidir se iremos ou não exercitar nossa habilidade de um determinado conhecimento, ela é o querer fazer.

De posse destes conceitos e fazendo o desdobramento do CHA conforme o diagrama inicial teremos, a real noção da dimensão do significado Competência em todos os seus sentidos.
Vejamos um exemplo: do que adianta termos um profissional formado em engenharia se ele nunca exerceu ou praticou de fato os conhecimentos supostamente adquiridos na universidade? Provavelmente, teremos o conhecimento que foi adquirido sem habilidade (já que não foi exercitado na prática), talvez por não haver atitude para atingir este objetivo; o fato é que só o C sem o HÁ não é competência. No entanto, se este mesmo engenheiro estiver trabalhando em um setor de pesquisa de uma empresa, e não tiver persistência, criatividade e tantas outras características para trazer novidades, descobrir novos processos ou caminhos, ele também não será competente, pois o CH sem o A também não é competência.

Muitas organizações fazem seus processos de avaliação de desempenho, ou potencial e até mesmo levantamento de necessidades de treinamento baseados no CH e deixam de lado o A, justamente o que gera a ATITUDE, o querer fazer que resulta em competência. Isto leva a uma inadequada preparação e desenvolvimento de profissionais, sejam talentos ou não, pois o seu resultado é incompleto. Não adianta termos um profissional excelente tecnicamente e péssimo em relacionamento interpessoal, isto com certeza gerará sérios problemas de produtividade na organização.

Trabalhar o CHA, trabalhar competências de forma consistente é um árduo trabalho para os profissionais da área, no entanto, é o melhor caminho para identificar de forma segura e adequada as bases de aprendizagem, a metodologia, as necessidades de treinamento e assim preparar e desenvolver talentos de forma a garantir a obtenção dos resultados desejados e esperados.

No diagrama acima, percebemos nitidamente a aplicação do CHA e sua correlação na escolha da metodologia ensino-aprendizagem visando à obtenção de resultados efetivos. Vamos analisá-lo:

I – Conhecer/Conscientizar = C onhecimento => saber

II – Arriscar/Experimentar = H abilidades => saber fazer

III – Praticar/Utilizar = A atitudes => querer fazer

Inseridos no processo de ir e vir que é o caminho do Aprender e Mudar através de bases metodológicas de ensino-aprendizagem, apoiadas nos conhecimentos, sentimentos, atitudes e comportamentos.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER