Financiamento das organizações internacionais

Financiamento das organizações internacionais
DIREITO

As organizações internacionais não produzem riquezas materiais, tampouco dispõem de autonomia financeira. Poucas, como as Nações Unidas, beneficiam-se de fontes próprias de recursos por meio da venda de selos e suas publicações. A grande maioria das organizações não possui qualquer receita própria.

Ao contrário das receitas, as despesas são, na maior parte dos casos, crescentes. Todas as organizações internacionais preveem em seu tratado constitutivo ou em acordos complementares, a forma de financiamento. Mesmo que a contribuição financeira de um Estado situe-se num patamar mínimo, sendo quase simbólico, todo Estado-membro de um organismo é obrigado a participar do seu financiamento.

O orçamento é dividido em despesas fixas e flexíveis. As primeiras referem-se aos gastos administrativos ordinários, que permite o funcionamento normal da organização. As segundas vinculam-se a programas e operações específicos, como a manutenção da paz, desenvolvimento econômico e social. Assim, o financiamento das organizações internacionais é realizado por meio de contribuições.



Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER