A origem do esporte

A origem do esporte
EDUCACAO-FISICA

Você tem alguma noção de quando o Esporte surgiu? Pois é, realmente é difícil relatar uma data exata sobre tal surgimento. Dizem que o Esporte surgiu há muitos e muitos anos, o que não nos permite apontar uma data tão precisa para esse acontecimento. Há quem diz que desde a era dos seres primitivos já ocorria à prática do esporte, quando para sobreviver precisavam lutar, correr, saltar, lançar objetos, praticar o arco e flecha, nadar, entre outras atividades as quais hoje possuem modalidades esportivas específicas. Nessa mesma época relacionavam-se os esportes aos rituais e práticas religiosas, os cultos aos deuses.

Alguns indícios sobre o início da realização de algumas práticas esportivas:

Por volta de 1850 a.C., foi descoberto no Egito, na Necrópole de Beni-Hassan, um mural com imagens que mostravam a luta em vários movimentos. Na Irlanda ocorreram arremessos em 1830 a.C. e salto em altura em 1160 a.C. Vestígios dos primeiros esquiadores são apontados na Noruega e dos primeiros remadores e pescadores na Rússia.

Outros importantes indícios são retratados por Duarte (2003, p. 13):

Em 1500 a.C., em Creta, praticava-se o pugilismo. Em 1300 a.C. a 800 a.C. já havia o jogo da pelota. Homero, em 1200 a.C., faz versos para retratar os Jogos Fúnebres, no Canto XXIII da Ilíada […] Em 776 a.C. temos os Jogos Olímpicos gregos, com importância local e regional, que depois passam a ser o próprio calendário, pois eram disputados de quatro em quatro anos. As primeiras ‘corridas de fundo’, com 4 mil metros e 164 centímetros, são disputadas em 720 a.C. A luta e o pentatlo (corrida, disco, luta, salto em distância e dardo) estão nos Jogos de 708 a.C. Em 648 a.C. entra o puligismo, e em 632 a.C. ocorrem as competições para juniores (16 a 18 anos) e as corridas de quadrigas.

Data-se que o profissionalismo no esporte foi considerado a partir de 580 a.C., onde ocorreu a instituição de prêmios em dinheiro aos campeões, tais campeões recebiam premiações de 500 dracmas e ânforas de óleo.

“De 75 d.C. a 83 d.C., o esporte ganhou mais destaque, e novas competições ocorreram na Grécia e em Roma” (DUARTE, 2003, p. 14).

Em 1336 e 1492 apresentam-se as notícias iniciais sobre o alpinismo. Praticavam-se o sumô, por volta de 754 a.D., nos templos Shinto. Em 1684 é conhecida a arena circular.

Aponta-se que o esqui surgiu na Finlândia e na Suécia em 1771. Em 1603 a natação torna-se obrigatória no Japão.

E finalmente, não deixaríamos de comentar sobre um dos esportes mais inspiradores para os brasileiros. Não é tão difícil adivinhar a que estamos nos referindo! Sim, isso mesmo, a nossa paixão nacional, o Futebol. Veja alguns relatos que já dão início a esse esporte.

Na China, em 2600 a.C. surge o kemari, uma invenção do sr. Yang-Tsé. O kemari era composto por oito jogadores de cada lado em um campo quadrado de 14m separado por um fio de seda amarrado em duas estacas fincadas no chão. Os jogadores deviam passar a bola de 22 cm de diâmetro, além das estacas, com os pés, sem deixar a bola cair. A bola era preenchida com cabelos para que ficasse cheia. Pensa-se que o futebol surgiu a partir desse acontecimento, mas há muitas dúvidas e polêmicas.

Na Grécia antiga havia um jogo disputado com bola, a bola era feita de bexiga de boi e revestida por uma capa de couro. Surgiu em 1488 o esporte chamado cálcio florentino, considerado por muitos como o “pai do futebol”. Seu surgimento deu-se precisamente em 15 de fevereiro de 1488, na Praça Santa Croce, de Florença. Era composto por duas equipes, Brancos X Verdes, e cada equipe possuía mais de 25 jogadores, com defensores, passadores e corredores. Há relatos de que em 1660 iniciaram os regulamentos no futebol, como o número de participantes no jogo e o tamanho do terreno (80 m x 120 m). Também surgem os gols, inicialmente chamados de arcos. O pioneirismo do futebol é disputado entre Franceses e Ingleses, mas há quem afirma que a organização é inglesa.

De acordo com Duarte (2003, p. 214 – 215) “O jogo começou a ser organizado há 150 anos […] Em 1868 surge a figura do árbitro […] Em 1891 aparecem as redes”.

“Em 1907 temos a lei do impedimento, alterada em 1926.O futebol como é hoje conhecido chegou à França em 1872, à Suíça, em 1879, à Bélgica, em 1880; à Alemanha, Dinamarca e Holanda, em 1889; à Itália em 1893; aos países da Europa Central, em 1900. Em 1904, surge a Federação de Futebol Association (FIFA)”. (DUARTE, 2003, p. 215).

Historiadores relatam que o futebol surgiu no Brasil através dos marinheiros de navios ingleses, holandeses e franceses que na segunda metade do século XIX vinham ao nosso país. “Eles jogavam em nossas praias, durante as paradas dos seus navios, iam embora e levavam a bola”. (DUARTE, 2003, p. 215). Outros historiadores informam que foi em Jundiaí, em 1882, que o futebol começou a ser jogado no Brasil, mais precisamente pelos funcionários da São Paulo Railway, e na mesma época funcionários da Estrada de Ferro Leopoldina começam a jogar o futebol no Rio de Janeiro.

Mas então surge uma dúvida, no Brasil, qual foi o primeiro esporte moderno praticado?

Há relatos de que o primeiro esporte moderno praticado em nosso país foi o turfe, na cidade do Rio de Janeiro. Podemos considerar o turfe, basicamente, como as corridas de cavalos. O turfe data seu início em meados de 1810, e era organizado pelos comerciantes ingleses, na Praia de Botafogo.

Porém, antes disso, bem antes disso, esportes diversos já eram praticados pelos povos indígenas, como arco e flecha, canoagem, natação, corridas, entre vários outros. É notório que na época não eram considerados atividades esportivas, visto que sua utilização era pela necessidade e utilitarismo.

No Brasil Imperial (1822 – 1889) surge a prática da capoeira, atividade trazida pelos africanos

Na segunda metade do século XIX, os alemães, não só apresentaram, mas trouxeram a ginástica ao nosso país. Fundaram sociedades de ginástica, em 1888 a União de Ginástica Alemã, em São Paulo e em 1892 a Sociedade Turnerbund, em Porto Alegre. A Missão Militar Francesa participou, em 1909, na formação da primeira escola de Educação Física no Brasil, a Força Pública de São Paulo.

Em 1955, o Tiro com Arco chegou ao Brasil trazido pelo comissário de Voo da Panair do Brasil, Sr. Adolpho Porta, quando em Lisboa, Portugal, conheceu o marceneiro Arlindo, que possuía um stand de tiro com arco. Arlindo, vendo Sr. Adolpho interessado no esporte, convidou-o a ser sócio do Glória Atlético Clube, local onde praticava o Tiro. Em 1991, foi criada a Confederação Brasileira de Tiro com Arco.

O remo foi considerado o principal esporte brasileiro na segunda metade do século XIX até o início do século XX, surgindo a criação de diversos clubes no Rio de Janeiro, em São Paulo e no Rio Grande do Sul.

Também nessa mesma época introduziram no Brasil a natação competitiva, o basquete, o tênis, a esgrima, e o já citado futebol. Interessante citar um dos marcos do futebol: a ruptura do futebol elitizado visto o alcance da primeira divisão do futebol carioca pelo Vasco da Gama com uma equipe formada por alguns jogadores negros.

Institucionalmente falando, a história do esporte brasileiro iniciou em 1937, pela criação, através da Lei nº 378 de 13/03/1937, da Divisão de Educação Física do Ministério da Educação e Cultura, onde teve como diretores: Major João Barbosa Leite, Coronel Caio Mário de Noronha Miranda, Professor Alfredo Colombo, General Antônio Pires de Castro Filho, Coronel Genival de Freitas e Coronel Arthur Orlando da Costa Ferreira.

No ano de 1970, tal divisão foi transformada no Departamento de Educação Física e Desportos do Ministério da Educação e Cultura, compondo sua direção o Coronel Eric Tinoco Marques e o Coronel Osny Vasconcellos.

Em 1978 o departamento transformou-se em Secretaria de Educação Física e Desporto, ainda pertencente ao Ministério da Educação. Permaneceu assim até 1989, quando então ocorreu, em 1990 sob presidência de Fernando Collor de Melo, a extinção da Secretaria ligada ao Ministério da Educação e criação da Secretaria de Desportos da Presidência da República. Esta secretaria teve como secretários Arthur Antunes Coimbra – Zico, de março de 1991 a abril de 1991 e Bernad Rajzman, de abril de 1991 a outubro de 1992.

Em 1992, após a saída de Collor da presidência, o vínculo do esporte voltou ao Ministério da Educação, com a Secretaria de Desportos, possuindo os seguintes secretários: Márcio Baroukel de Souza, de 1992 a 1994, e Marcos André da Costa Berenguer, de 1994 a 1995.

Em 1955 foi criado o Ministério de Estado Extraordinário do Esporte, pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso, e à Secretaria de Desporto do Ministério da Educação coube a prestação do apoio técnico administrativo.

No mês de março de 1955, a secretaria transforma-se no Instituto Nacional de Desenvolvimento do Desporto (INDESP), passando a ser subordinado ao Ministério Extraordinário do Esporte.

Em 31 de dezembro de 1988 cria-se o Ministério do Esporte e Turismo, ainda por Fernando Henrique Cardoso, através da Medida Provisória nº 1.794-8. O INDESP passa então a subordinar-se a esse novo Ministério.

Em 2000 surge a Secretaria Nacional de Esporte, promovendo a extinção do INDESP. Em 2003, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva separa o Ministério do Esporte e Turismo, o esporte passa a ter um ministério próprio, assumido pelo deputado federal Agnelo Queiroz, que posteriormente foi substituído, em 2006, pelo secretário executivo, Orlando Silva Junior. Em 2011 quem toma a posse é o ministro Aldo Rebelo.

Conheça nosso portfólio de cursos na área de Educação Física e Esporte e utilize o certificado dos cursos para complementar suas atividades acadêmicas.

Colunista Portal - Dia A Dia E Estética
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER