Fases do desenvolvimento infantil

Fases do desenvolvimento infantil
PEDAGOGIA
Agora veremos como é compensatória a criatividade para a vida da criança, pois essa precisa ser estimulada para que se desenvolva saudável e inteligente. Segundo Vigosky, a criança cresce conforme seus estímulos, e isso nos faz entender que cada gesto de um adulto para a criança é valioso. Portanto, convido-lhe a estar atento (a) a cada detalhe a seguir.


Primeiro Ano de Vida

Nessa fase, a criança requer cuidados redobrados, pois ainda está em constates adaptações com o mundo, e é predominante a dimensão subjetiva dos movimentos. Ela é estimulada pelos gestos dos adultos, pois cada movimento que fizermos poderá prender sua atenção, portanto, podemos notar que essa é a fase que ela gosta de nos imitar, bater palmas, virar de um lado para o outro, levantar a cabeça, fazer caretas, entre outros, isto é, ela cria suas próprias reações. Essas reações a preparam para a fase da locomoção e sustentabilidade de seu próprio corpo.

Ao desenvolver seu trabalho com essa faixa etária é importante lembrar que o diálogo efetivo é fundamental para o desenvolvimento dos bebês, sendo o toque e a entonação de voz e expressões que constituem o aprendizado cognitivo e emocional da criança.


Criança de Um a Três Anos

Agora entenderemos algumas das possibilidades que a criança desenvolve nessa faixa etária. Precisamos ser ágeis para acompanharmos suas “aventuras” nessa fase.

Portanto, fique atento (a) a cada detalhe!

Podemos considerar esta como a fase da curiosidade da criança. Logo que ela começa a andar, sente-se motivada para se divertir e descobrir algo pela capacidade de poder se locomover de um lado para o outro sem ter uma direção específica. Tudo o que importa é se movimentar.

Com o amadurecimento do sistema nervoso, a criança é capaz de propiciar seu aperfeiçoamento do andar e cada vez mais obtém segurança em si própria, dominando o ato de correr, pular, brincar, entre outros, ou seja, mexe em tudo e torna-se a fase da exploração. É nesse contexto que o agente deve estar atento (a) em trabalhar a estimulação da criança.

Para isso, procure despertar ainda mais essa exploração, brincando com a criança e fazendo com que ela sinta ainda mais desejo em pesquisar e descobrir o novo.

Pois, ao mesmo tempo em que ela explora, começa gradativamente a adaptar seus gestos e movimentos às suas vontades cotidianas, ou seja, torna-se hábito.

Nessa fase, a criança não tem o domínio do que é certo ou errado. Se ela pega o talher para comer, espontaneamente ela pega o talher para brincar e assim sucessivamente.


Crianças de Quatro a Seis Anos

Agora conheceremos algumas das possibilidades que a criança desenvolve nessa faixa etária, sendo essa a fase do repertório dos gestos, no qual ela desenvolve seu senso de humor, imitações, adoram se espelhar nos adultos, como utilizar objetos pessoais, roupas e calçados, por exemplo.

As meninas são as mais ousadas: usam sapatos, principalmente se forem de salto alto, brincam muito de “mamãe e filhinha”, casinha, fazer comidinha, etc. Isso porque veem em casa a mãe na luta do dia-a-dia e isso se torna rotina para a ela, pois observa tudo o que acontece a sua volta.

Essa é a fase em que todos os atos exigem uma coordenação motora, como recortar, andar em linha reta, montar quebra-cabeça, ou seja, encaixar pequenas peças, colar, contornar e pintar desenhos. Com isso, enriquece a tendência lúdica da motricidade da criança.

Note-se que é frequente nessa fase a criança desviar sua atenção referente à atividade que está desenvolvendo, isto é, se está pintando, pega o lápis e começa a utilizá-lo como espada, a tesoura vira um avião, a figura que está recortando vira uma máscara colocando-a sobre o rosto, e assim sucessivamente.

Então já sabe: ao trabalhar com crianças nessa faixa etária, você precisa de dinamismo e criatividade para prender a atenção delas para que possam ter mais concentração. Ainda mais que se trata não somente de uma criança, mas você poderá trabalhar com várias ao mesmo tempo.

Colunista Portal - Educação
O Portal Educação possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e interessados em adquirir conhecimento qualificado. O departamento de Conteúdo e Comunicação leva ao leitor informações de alto nível, recebidas e publicadas de colunistas externos e internos.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER