Primeiro Voo: Dicas para quem vai "VOAR"

Primeiro Voo: Dicas para quem vai
TURISMO-E-HOTELARIA

Hoje vamos falar de um dos meios de transporte mais utilizados para se chegar aos infinitos cantinhos espalhados pelo mundo: o avião, mais especificamente, falaremos sobre o primeiro voo.

Caso você já tenha voado várias vezes, vale a pena relembrar, ou aproveitar e acrescentar aqui sua experiência deixando seu comentário. Caso seja sua primeira vez, não deixe de ler.

Tem dúvidas sobre os procedimentos a serem realizados no aeroporto e claro, sobre as sensações resultantes dessa experiência?

O sentimento de medo é bastante comum, mas esse é vencido pela curiosidade e pela necessidade de chegar a algum lugar, sendo o meio mais rápido e em alguns casos, até mais viável financeiramente, se considerarmos as despesas extras que nos traz uma viagem longínqua, em paradas necessárias, independentemente de viajar de ônibus ou de carro, além dos inúmeros pedágios encontrados ao longo do caminho. Muitos viajantes ainda acabam tendo problemas mecânicos em seu automóvel de última hora, o que resulta em mais gastos!

O primeiro voo é muitas vezes mais aguardado que o destino da viagem em si, comumente toda expectativa inicial está posta no momento do embarque e da decolagem. 

O desejo de voar que por dias ou até meses esteve presente em nossa cabeça ao se programar para a viagem se tornará realidade, e com toda essa euforia é hora de se informar sobre o que vai rolar no aeroporto até que você alce voo.

Primeiramente para acabarmos com o receio, ou pelo menos o reduzirmos, tenhamos em mente que o avião é um dos meios de transporte mais seguros existentes, onde diariamente mais de três milhões de pessoas utilizam o avião para sua locomoção e poucos são os acidentes de natureza aérea, bem diferente da quantidade exorbitante relacionada ao tráfego rodoviário.

Em uma situação hipotética, aceitando aqui o risco do avião cair, acredito ser preferível arriscar-se em um voo que envolvam uns quarenta minutos de risco, do que sete horas em uma rodovia...

 Além daquele friozinho na barriga e da imensa curiosidade e expectativa, isso já estando acomodado no assento aéreo, também é comum termos uma sensação desagradável nos ouvidos, isso porque à medida que a altitude aumenta, a pressão do ar diminui, o que significa que o oxigênio no ar respirado diminui e os gases dentro do nosso corpo aumentam de volume, aí ficamos como se estivéssemos com água dentro dos ouvidos. Normalmente isso é passageiro, nada para preocupar-se.

Para amenizar essa sensação você pode comer ou mastigar um chiclete, o que ajudará a equalizar a pressão atmosférica, de preferência antes da decolagem e durante o pouso. Para os pequenos, dar-lhes a chupeta ou a mamadeira irá ajudar! Fica a dica.

 

COMPRA DA PASSAGEM

Pode ser feita antecipadamente, pela internet nos sites das companhias aéreas ou de agências viagens; também diretamente nas agências de turismo. Se preferir pode ainda adquirir sua passagem no guichê da companhia no aeroporto quando pretender viajar.

Um site muito bom para se fazer comparações de preços de passagens - e outros produtos turísticos - é o decolar.com.

 

SOBRE O CHECK-IN

 

Atualmente o passageiro conta com diversas opções para fazer seu check-in, como em totens, sites e aplicativos, o que o ajuda a não perder tempo.

A forma mais tradicional é o balcão (onde além de confirmar a viagem, são despachadas as malas).

No aeroporto as áreas para o check-in são separadas por companhias, e há placas indicativas que te orientam a chegar até lá.

Havendo quaisquer dúvidas sobre onde ir, procure um guichê de informação!

 

VAMOS AO PASSO A PASSO PARA O CHECK-IN

Tendo encontrado o espaço reservado para o check-in da companhia com a qual irá viajar, vá para a fila e siga as orientações a seguir:

1. Tenha em mãos: documento com foto(RG, CNH ou CTPS), passagem impressa ou o código localizador(também chamado reserva eletrônica, é gerado após a compra da passagem); se a viagem for para fora do país tenha o passaporte em mãos também;

2. Ao ser atendido (a) no balcão lhe será solicitado seu documento e o número do código localizador; aí você também irá ter a sua bagagem pesada e etiquetada (por segurança coloque em suas malas lacres ou cadeados),em seguida será despachada para o porão do avião;
Obs.: Verifique no site da companhia em que adquiriu a passagem o peso permitido para o que irá levar consigo (bagagem de mão) e o que irá despachar, para que você não precise pagar pelo excesso de bagagem. Os valores diferem entre as companhias, por isso não deixe de consultar.

3. Tendo despachado a bagagem, você irá receber um cartão de embarque(um papel simples com informações do seu voo), de forma que poderá com ele passar pelo portão de embarque e entrar a bordo da aeronave. Atenção às informações contidas no cartão, como o horário de embarque (que difere do horário da decolagem) e o assento que deverá ocupar;

4. Vá para o portão de embarque que lhe foi indicado pelo (a) atendente e que consta em seu cartão de embarque;

5. Tendo passado pelo portão de embarque, você irá fazer o check-in pessoal, também chamado controle de segurança, que consiste na passagem do passageiro por detectores de metal. Evite relógios, cintos, sapatos e bijuterias que contenham partes metálicas, pois você irá ter que tirá-lose pô-los junto de sua bagagem de mão em uma esteira rolante. E sim, se os sapatos tiverem partes de metal, terá que tirá-los até passar pelos detectores, podendo calçá-los em seguida.

 

6. Agora é seguir para o portão (gate) que lhe dará acesso ao avião. Atenção aos painéis de voos e nos serviços de alto falantes, pois a qualquer momento pode ser anunciada a mudança do portão embarque(depende do reposicionamento das aeronaves), o que acontece com muita frequência.

7Pronto!Tendo passado pelo portão de embarque, você subirá a bordo da aeronave, onde os comissários de bordo explicarão procedimentos de segurança. Levará alguns minutos para decolar, então é relaxar, aguardar e aproveitar essa super experiência nas alturas!

 

AUTO CHECK-IN

Como citado anteriormente, há outros meios de se fazer o check-in evitando aquela fila no balcão da companhia, aquela em que também se despacham as bagagens. É o auto check-in, que pode ser feito nos totens da sua companhia existentes em alguns aeroportos. Basta estar em posse do seu código localizador.

Normalmente os totens estão localizados em frente aos balcões de embarque de cada companhia. Neles é possível imprimir seu cartão de embarque e em alguns deles você ainda consegue escolher o assento.

Em alguns aeroportos, a opção de auto check-in é possível apenas para passageiros que tenham somente bagagem de mão, mas normalmente o procedimento é válido.

 

PASSAGEIROS DE PRIMEIRA CLASSE

Se você comprou passagens na primeira classe, terá um ponto especial para seu check-in, além de contar com o envio mais rápido de sua bagagem. Esse mesmo atendimento terá direito os passageiros que possuem programas de milhagem de classe superior.

 

APLICATIVOS PARA CHECK-IN

Algumas companhias disponibilizaram aplicativos para smartphones e celulares que permitem fazer de forma prática o check-in, podendo inclusive ser gerado o cartão de embarque.

 

Atenção ao que irá levar em sua bagagem de mão, pois alguns itens são proibidos por questões de segurança, de forma que os agentes de segurança do aeroporto têm o direito de solicitar a remoção de qualquer um destes objetos. São eles: navalhas, barbeadores, sandálias de salto alto, alicates de unha e cutícula, agulhas em geral, lâminas, facas, tesouras, bisturis, seringas, picadores de gelo, saca-rolhas, ferramentas em geral, entre vários outros. Dúvida sobre qualquer item que queira levar é melhor se informar por telefone, internet ou direto na companhia ou agênciacom quem tenha adquirido sua passagem, para evitar possíveis transtornos.

Alguns produtos como desodorantes, esmaltes, cremes dental, xampus, condicionadores e outras utilidades do gênero são permitidos na bagagem de mãos apenas em frascos de até 100 ml. Quanto aos medicamentos, se forem líquidos, é preciso levar junto a receita médica,podendo ser transportados em quantidades superiores a 100 ml, caso sejam indispensáveis ao passageiro por razões de saúde durante a viagem. Estes medicamentos devem ser apresentados separadamente ao agente que executa o controle de segurança.


ESCALAS E CONEXÕES

Alguns voos são diretos para o destino escolhido, outros não. Os que não forem poderão ter escalas ou conexões.

Escalas são as aterrissagens em outras cidades antes de chegar ao destino final, onde ocorrem desembarques e embarques de outros passageiros, e você não precisará sair da aeronave.

Conexões são as aterrissagens nas quais o passageiro terá de deixar a aeronave e embarcar em uma outra para chegar ao seu destino final. Se for o seu caso é só seguir as orientações dos agentes aeroportuários, que indicarão aos passageiros em trânsito o portão e o horário do próximo embarque.

Em voos nacionais, as malas são levadas para outra aeronave pelos funcionários da companhia aérea, não havendo necessidade de o passageiro preocupar-se com a sua bagagem.

Assim, dependendo da duração da espera para o próximo voo, vá para o portão de embarque ou para a sala de espera.

Caso no primeiro check-in não tenha recebido todos os cartões de embarque necessários, você deve ir primeiro fazê-lo, nesse caso deverá recolher sua bagagem e realizar o mesmo procedimento descrito anteriormente nesse artigo.

 

DESEMBARQUE NO DESTINO FINAL  

Tendo chegado ao seu destino final, você deve seguir, assim como os demais passageiros, para as saídas designadas até chegar ao edifício do aeroporto.

Se for uma viagem internacional é necessário passar pelo controle de fronteira e visto do aeroporto. Quaisquer informações poderão ser encontradas nos quadros informativos do aeroporto. Estando dentro do aeroporto deverá procurar pela esteira assinalada com o número do seu voo.

Por fim, quando ver a sua bagagem passar, é só apanhá-la. Caso não consiga da primeira vez, aguarde que ela irá passar por ali novamente.

Espero que essas dicas lhe sejam úteis e que você tenha uma primeira experiência acima das nuvens inesquecível, seguida de muitas outras.

Juliete Vasconcelos
Turismóloga e Guia de Turismo Regional pelo Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio; Técnica em Agenciamento de Viagens com Habilitação para Credenciamento de Guia Regional, Nacional e América do Sul; Pós-graduanda em Geografia, Meio Ambiente e Sustentabilidade; Escritora de romances policiais e resenhista no blog Literaleitura.
Sucesso! Recebemos Seu Cadastro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER